28.3.07

Mãe da Filha da Mãe

Cercada por rosas vermelhas
Vê-se o sorriso da moça
Delicada como se fosse louça
Mas com fogo de acender centelhas
Queima o peito todo dia
De um alegre viver simples
Apaga com água de mãe
Essa eterna adolescência de príncipe
Será que ela roubou a juventude?
Será que ela conservou o saber de mãe?
Mãe moça criança do sorriso
Mulher fogo com vestidos de babados
Minha protetora e minha filha
Na simplicidade me ensina
Na igualdade me ajuda
E tomara Deus que sempre me acuda
Que o mundo te mantenha pra sempre criança
E que nada a faça desistir
Da sua grande e feminina dança!

(Lu Bollina, em 20/02/2007)

4 comentários:

Fê Farah disse...

LER VC ME ENCANTA LU!!!
É LINDO!
MIL BEIJOS!!!

ENSAIO SOBRE SILÊNCIO disse...

liiiindooooooooooo....ê!!

Carmen disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carmen disse...

Adoroooo te ver em cena, adoroooo o que vc. escreve..me encanta. Adoroooo que vc. seja minha sobrinha linda, querida e muito amada!!! Sempre em frente Lu com muito amor!! Linda!! Virgínia